Matamba_joaquim_sobre_1

Matamba Joaquim

Ator e membro fundador do Teatro GRIOTMembro permanente da Academia Portuguesa de Cinema.  Argumentista/ Escritor/ Spoken

Altura: 1,93
Olhos: Castanhos
Cabelo: Preto
Idiomas: Inglês, Francês e Espanhol

Distinções:
2021 Nomeação – Fantastic Tv – Melhor Ator Secundário em Filme
2018 Vencedor – Prémios Actores de Cinema da Fundação GDA – Novo Talento no Filme Comboio de Sal e Açúcar
2018 Nomeação – CinEuphoria – Melhor Actor no Filme Comboio de Sal e Açúcar
2017 Vencedor – CinEuphoria – Melhor elenco no Filme Capitão Falcão

Ver Currículo

Percurso Profissional

2021 “Fado Menor” de Salvador Alejandro Gutierrez, personagem João
2021 “Banzo”, Realização Margarida Cardoso, personagem Maianço
2021 “Evadidos” Realização Bruno Gascon, personagem Ismael
2021 “Um Filme em Forma de Assim” Realização João Botelho, personagem Homem Negro
2019 “Vermelho Monet” Realização Hélder Gomes, personagem Laurent
2019 “Noite em Claro” Realização Felipe Bragança
2019 “Um Animal Amarelo” Realização Felipe Bragança, personagem Cesarino Boavida
2017 “A Ilha dos Cães” Realização Jorge Antonio, personagem Preso Tomé
2016 “Comboio de Sal e Açúcar” Realização Licínio Azevedo, personagem Taiar
2016 “A Pedra” Realização Ana Lúcia Carvalho, personagem Enfermeiro
2016 “Stefan Zweig: Adeus, Europa” Realização Maria Schrader
2015 “Capitão Falcão” Realização João Leitão, personagem Capitão Preto
2021 “Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito” RTP, produção Ukbar, personagem Quim
2019 “Bad & Breakfast” RTP produção Comicalate, personagem Professor
2019 “Valor da Vida” TVI produção Plural, personagem Danilo
2016/17 “Amor Maior” SIC produção SP Televisão, personagem Timóteo Neto
2010 “Voo Directo” RTP produção SP Televisão
2021 “Trópicos Mecânicos”, Encenação Felipe Bragança, Teatro Lisnave e Malaposta
2020 “Romeu e Julieta”, Encenação John Romão, Colectivo 84
2019 “Que Ainda Alguém nos Invente” Encenação Paula Diogo, Teatro Griot
2017 “Os Negros” Encenação Rogério de Carvalho, Teatro São Luiz
2016 “Moçambique” encenação Jorge Andrade, Mala Voadora
2016 “O Lugar por Onde a Vaca Passou” Encenação João Fiadeiro, Teatro Griot
2016 “Ruínas”, Encenação António Pires Teatro do Bairro
2014 “As Confissões Verdadeiras de Um Terrorista Albino” Encenação Rogério de Carvalho, Teatro do Bairro
2014 “A Geração da Utopia” Encenação Guilherme Mendonça, Teatro Griot
2013 “A Raça Forte”, Encenação Nuno M. Cardoso, Teatro Griot
2012 “Faz Escuro nos Olhos” Encenação Rogério de Carvalho, Teatro Griot
2010 “O Corcunda e a Cigana” Encenação Zia Soares
2008 “O Desportivo da Sucata” Encenação Teresa Sobral
2006 “The Misanthrope” Encenação Norberto Natan´yadi
Matamba_joaquim_sobre_2

Livros

A ênfase está na universalidade das pessoas, dos acontecimentos, do amor e da revolta. Sim, não há falta de amor na revolta, nem em qualquer dos sentimentos aludidos. Adiciona-lhe ainda a universalidade das raças, das crenças, dos lugares e dos tempos: “… o fado chora baixinho pelas vielas…” “…e o Bairro Operário…”

Editor: Obnósis;
Idioma: Português;
Dimensões: 138 x 217 x 4 mm;
Classificação Temática: Poesia;

Comprar Livro

O que nos é proposto nestes escritos poéticos ou de prosa poética, elaborados a duas mãos,são viagens pelo quotidiano de uma cidade, intercaladas de memórias e travessias atlânticascom paragem nas ilhas, através dos olhos e alma de dois “corvos amarelos embriagados de vida”.

Editor: Obnósis;
Idioma: Português;
Dimensões: 140 x 218 x 4 mm;
Classificação Temática: Poesia;

Comprar Livro